Você merece ou não merece?

Você merece as coisas boas da vida ou não merece?

Compartilhe este artigo:

Pare por um momento agora. Vou fazer uma pergunta para você e peço que você pense sobre ela ao mesmo tempo em que observa o que vai se agitar dentro de você por causa dela.

Você merece receber as coisas boas da Vida? E dos demais, você merece?

Estou usando a palavra Vida mas, se preferir, substitua por uma palavra que faça mais sentido: Universo, Natureza…

Para te ajudar um pouco, passei pelo dicionário Michaellis online e puxei os significados de merecer e mérito para te dar uma base:

  • Merecer: “ser digno de”.
  • Mérito: “o que torna uma pessoa, obra ou ação dignas de elogio, estima ou recompensa”.

Agora, responda a pergunta antes de continuar a leitura…

Merecer ou não merecer: eis a questão!

Respondeu? Quanto tempo você demorou para responder? A resposta brotou rápido dentro de você ou demorou a chegar? O que se movimentou dentro de você ao contemplar essa pergunta? E mais importante: a resposta foi SIM ou NÃO?

Essa é uma daquelas perguntas que costumam mexer conosco, trazendo à tona questões como merecimento, retribuição e também vergonha e culpa. Pois veja, se a resposta for SIM, como ter certeza de que realmente você merece as dádivas da Vida? Se a resposta for NÃO, então por que você não as merece?

Pois é. Ô perguntinha bem sinuca de bico… O segredo para responder a essa pergunta de uma forma mais apropriada está em elevar o ponto de vista a partir do qual a resposta será dada.

Quando você pensa em duas pessoas apenas e na relação entre elas é até simples entender o conceito. Imaginamos que o merecimento deva ser baseado em critérios específicos que precisam ser atendidos. No caso de duas pessoas, aquela que for a “merecedora” o será porque atendeu certos critérios que a outra pessoa considera importantes para o caso.

Já quando se fala em Vida, Universo etc. (substitua pela palavra que faz mais sentido para você), como saber com certeza quais são esses critérios? Como saber se você vive uma vida que é digna de elogio, estima e recompensa perante a Vida?

Por isso eu disse antes que é necessário elevar o ponto de vista, visto que só contemplando outras questões fundamentais como por exemplo, o seu propósito de vida, sua espiritualidade, sua missão, visão, valores e sua identidade é que será possível formular sua resposta.

Por tudo isso e por ser cada ser humano um ser único e irrepetível, só há uma pessoa capaz de responder por você: você mesmo.

Porém, posso sugerir uma pista: se você existe nesse mundo, se você foi achado digno de existir, então você merece.

Todas essas questões são abordadas dentro de um processo de Coaching de vida. Faça um teste rápido para saber se você está pronto para iniciar uma nova fase em sua vida.

A sua missão, caso resolva aceitá-la…

O exercício a seguir serve para você praticar uma atitude mais merecedora perante a Vida.

Muitas vezes usamos as palavras de maneira tão automática que nem prestamos atenção ao significado delas. Por exemplo, por que em português respondemos “obrigado” (ou “obrigada” no caso das damas) quando queremos agradecer alguém? O mesmo não acontece em outras línguas. Por exemplo, em inglês, thank you significa “agradeço a você” e em espanhol gracias significa dar graças, agradecer…

Em português, obrigado vem etimologicamente de “obrigação”. Ao dizer obrigado na verdade queremos dizer “estou obrigado a retribuir o favor que você me fez”, “tenho a obrigação de pagar de volta”…

Por outro lado, quando ouvimos alguém nos dizer “obrigado” costumamos automaticamente responder com “de nada”. Em outras palavras, respondemos literalmente que o que fizemos para a pessoa não foi por nenhum motivo importante, foi por nada.

O convite que eu faço é prestar mais atenção às suas respostas para praticar uma atitude mais merecedora. Saia do automatismo e realmente signifique o que você está dizendo.

  • Ao invés de “obrigado” (argh!), prefira “grato” e “agradeço a você“. A gratidão (veja este artigo) é a mãe de todos os sentimentos positivos…
  • Ao invés de “de nada” (argh! argh!), prefira: “Você merece!”.

Participe da discussão

Como você acha que esta prática irá contribuir para torná-lo uma pessoa mais merecedora? Deixe seus comentários abaixo com as suas impressões, ok?

Lembre-se: você foi achado digno de existir nesse mundo, então você merece.

imagem: cortesia de nenetus

FIQUE ATUALIZADO !
Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Deixe um comentário