Dizer Não!

Saber dizer não em quatro técnicas fáceis

Compartilhe este artigo:

Você se lembra quando foi a última vez que você disse ‘sim’ querendo dizer ‘não’? Aposto que não faz muito tempo.

Será que foi quando alguém te convidou para ir junto até um lugar que você realmente não queria ir mas assim mesmo você disse ‘sim’? E aí acabou (de novo) ficando pouco à vontade com o ambiente, sem conseguir se divertir, não vendo a hora de ir embora? E (de novo) sentindo-se mal por ter aceitado o convite?

Será que foi quando alguém te pediu para fazer alguma atividade ou tarefa, ou pediu para você emprestar algo ou sei lá o quê? E mesmo do fundo da alma querendo dizer não, você acabou dizendo sim?

Por que ás vezes você se sente mal quando diz ‘sim’?

O consagrado autor Paulo Coelho tem um pensamento a respeito dessas situações. Segundo mister Coelho: “Existem momentos em que ao dizer ‘sim’ para os outros, você está dizendo ‘não’ a si mesmo”.

No fundo você sabe que teria sido mais honesto com você mesmo dizer ‘não’. Você pode, com um pouco de prática, aprender como fazer isso.

E para te ajudar, vou ensinar quatro técnicas super simples para você começar o mais rápido possível. Continue lendo.

Por que dizemos ‘sim’ quando na verdade queremos dizer Não?

A causa desse comportamento é ancestral. Está grandemente relacionada com a evolução da raça humana no planeta. Uau! Aposto que você não esperava que a culpa de você dizer ‘sim’ tantas vezes fosse do seu tatatataravô das cavernas, né? Mas é assim. Deixa eu explicar direitinho.

Desde que o ser humano percebeu que ao viver em grupo ele aumentava pra caramba as suas chances de sobrevivência, o bicho homem aprendeu e desenvolveu um desejo instintivo de formar grupos, de criar alianças e de ser aceito pelos demais.

O termo-chave aqui é “ser aceito”. Claro. Lá na idade das cavernas se o cidadão fosse rejeitado e excluído do grupo, na prática isso significava uma sentença de morte. Ele se veria sem o apoio, sem a colaboração e sem a proteção que o grupo proporciona. Vinha o tigre-dente-de-sabres e nhac!

Hoje em dia, milhares de anos depois, em pleno século XXI, nascemos com esse desejo instintivo e inconsciente de sermos aceitos pelos outros, por uma questão de sobrevivência.

Assim sendo, para termos a tão desejada aceitação, empregamos certas estratégias inconscientes sem nem percebermos.  Uma estratégia é dizer ‘sim’ mais vezes do que gostaríamos.

Para não perder o costume, vou martelar Paulo Coelho na sua cabeça mais um pouco: “existem momentos em que ao dizer ‘sim’ para os outros, você está dizendo ‘não’ a si mesmo”. Faz sentido para você?

Consequências? De tanto dizer ‘sim’ pra tudo, você corre o risco de ficar tão frustrado que acabará se tornando chato e agressivo, o que por sua vez fará com que os demais se afastem de você.

Ou seja, de tanto temer a rejeição, você vai acabar rejeitado.

Como dizer não com fineza

Como vimos aí em cima, no fundo dizemos ‘sim’ tão facilmente por medo da rejeição.

Por questões culturais, os brasileiros (e os latinos de uma forma geral) têm a tendência de levar os acontecimentos triviais do dia a dia para o lado pessoal. Basta ouvir um ‘não’ para que muita gente se sinta agredida. Conhece o tipo? Eu conheço um monte! Como se os outros não tivessem o direito de dizer ‘não’…

Como resultado, por receio de “ofender” a gente fica dando voltas e voltas para dizer alguma coisa, chegando ao cúmulo de mentir: “ah sim, vamos ver, qualquer coisa te ligo”.

Muito melhor é ser corajoso e dizer o que você pensa e sente. Basta aprender a fazer isso de uma forma serena, assertiva e com jeitinho para diminuir o potencial de dodói do outro.

Quatro Técnicas para dizer não

Para te ajudar a dizer ‘não’ mais vezes vou passar algumas técnicas que permitirão que você faça isso de forma inteligente, preservando o máximo possível os vínculos de amizade.

Técnica 1: Não, obrigado.

Simplesmente diga ‘não’. Seja educado e firme, agradecendo a pessoa por se lembrar de você e pela consideração. Preste especial atenção ao seu tom de voz para não soar agressivo. Se quiser juntar uma justificativa, seguem algumas a título de exemplo que podem ajudar:

  • Se eu aceitar essa tarefa não terei condições de fazê-la bem feito do jeito que você merece.
  • Essa tarefa não está alinhada com os meus objetivos de vida atuais. Estou com o meu foco em outras coisas.
  • Estou responsável por diversas tarefas igualmente importantes, portanto não posso aceitar nada novo no momento.

Vá praticando até chegar ao ponto de poder dizer ‘não’ (do jeito certo) sem precisar se explicar.

Técnica 2: Não eu.

Outra forma interessante de dizer ‘não’ é indicar uma pessoa que tenha disponibilidade ou até mesmo que seja mais capacitada.

    “No momento eu não posso (ou eu não sou a melhor pessoa para) fazer isso por você, mas o Roberto pode te ajudar com isso. Você já perguntou para ele?”

Técnica 3: Não agora.

Talvez você até queira ajudar a pessoa, mas esteja sem tempo no momento. Lembre-se de que do ponto de vista de quem pede o pedido dele sempre será importante e urgente. Isso não quer dizer que seja para você. Você tem suas próprias prioridades, ora bolas.

Assim, uma forma simples de dizer ‘não’ é explicar que você pode atender a pessoa num outro momento mas não agora.

Técnica 4: Se algo entra, algo sai

Esta técnica é muito útil quando a pessoa que faz o pedido é seu superior hierárquico. O que fazer quando se recebe solicitações conflitantes do seu superior, ambas urgentes, para ontem? É prudente dizer não para o chefe?

Nestes casos, uma boa solução é sinalizar e esclarecer a situação de conflito e solicitar que o gestor ou indique qual tarefa tem maior prioridade ou que assinale outra pessoa para realizá-la.

E quando a pessoa não aceita o seu Não como resposta?

Existem certas pessoas que não reconhecem o seu direito de fazer o que quiser com a sua vida. Você diz ‘não’ com jeitinho e o outro simplesmente parece ignorar.  O que fazer nesses casos? Ele ou ela insiste no pedido apesar das sua recusa… “Por que não? Por que você não quer?”

A melhor técnica que eu conheço para esses casos é a “técnica do papagaio” ou “disco riscado”. Mantenha-se repetindo a mesma resposta, o mesmo não. Atenção! Não acrescente nada diferente ou a pessoa vai se apegar nisso. Responda igualzinho, sem juntar explicações.

Mantenha-se sereno e no mesmo tom de voz. Depois de um tempo, a pessoa vai se cansar e levar a sério o seu não.

Benefícios de dizer Não

  1. Você terá mais tempo para fazer as coisas que você quer fazer.
  2. Você pratica a sua assertividade, o que te torna mais auto-confiante.
  3. Você tem a chance de respirar um pouco, reduzindo a sua ansiedade.
  4. As pessoas vão passar a respeitar mais você e o seu tempo.
  5. Quanto mais você pratica dizer ‘não’, mais fácil fica.

Conclusão

Dizer ‘não’ é uma arte. É preciso conhecer e empregar com elegância a técnica correta para que você se sinta verdadeiro e bem consigo mesmo ao mesmo tempo que o outro respeite sua decisão.

Como você tem usado suas chances de dizer ‘não’?

FIQUE ATUALIZADO !
Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Deixe um comentário