efeitos-do-estresse

Dicas valiosas para evitar o estresse

Compartilhe este artigo:

Devia ter lido estas dicas valiosas para evitar o estresse antes. Comigo aconteceu do nada. Sem nenhum motivo aparente. Estava só cuidando da minha vida e de meus projetos, como sempre faço. Mesmo assim, experimentei também o que 90% da população mundial experimenta: o mal do século.

Começou pequeno, quase imperceptível. Nem liguei no começo. Achei que seria algo passageiro. Mas não foi. Durou semanas. Fiquei preocupado, bem preocupado. Nunca tinha acontecido nada parecido comigo.

Achei melhor procurar um especialista. O que será que estava acontecendo comigo?

“Doutor, minha pálpebra direita não pára de tremer.”

Sentia o olho tremer incontrolavelmente várias vezes por dia. Após fazer alguns exames veio o prognóstico. Não havia causa física. Nenhuma mesmo. O que estava acontecendo comigo era causado por puro estresse.

Como assim? Para mim, aquilo não se encaixava. Parecia tudo bem comigo. Não me sentia desconfortável com nada, nem percebia claramente nenhum sinal de ansiedade. Zero!

Mas, independentemente do que eu estivesse percebendo no nível consciente (“tá tudo bem”), o fato é que no nível bioquímico, inconsciente, não estava não…

Estava com vários projetos críticos caminhando em paralelo, todos com um nível de exigência alto. Apesar de estar no controle da situação, ainda assim estava exacerbado de coisas a fazer e meu corpo percebia uma ameaça, e manifestava isso claramente. Não tinha como ignorar aquilo.

Quando reduzi o ritmo, o sintoma sumiu. Aprendi uma lição importante desse acontecimento. Prestar atenção aos sinais do corpo e parar quando necessário. Estar atento aos meus limites, mesmo quando por fora tudo parecer bem.

O que é estresse?

Em 1926, o Dr. Hans Selye foi o primeiro a utilizar o termo “estresse”. Ele observou que muitas pessoas que sofriam de várias doenças reclamavam dos mesmos sintomas como, por exemplo, falta de apetite, pressão alta, desânimo e fadiga.

Selye definiu o estresse como “um conjunto de reações que o organismo desenvolve ao ser submetido a uma situação que exige esforço para adaptação”.

Quando uma ameaça é percebida, seja real ou imaginária, isso causará uma reação em você. Pode ser uma ameaça ao seu status social, ao seu ego, às suas crenças sobre o mundo ou ao seu desejo de controlar as coisas do seu jeito, tudo isso faz seu primitivo sistema de luta-ou-fuga tomar conta.

Quando ficamos ansiosos com alguma situação, a ansiedade que sentimos funciona como um “botão de emergência” do cérebro. Ao ser acionado, grandes doses de adrenalina são descarregadas na corrente sanguínea a partir de glândulas localizadas acima dos rins.

Se quiser saber mais sobre como funciona esse mecanismo, leia o o artigo que escrevi anteriormente sobre issso.

O que o estresse faz com o seu corpo?


Fonte: IPOM – Instituto de Pesquisa e Orientação da Mente

Estresse no ambiente de trabalho

Uma pesquisa sobre causas de estresse no ambiente corporativo realizada pelo IPOM – Instituto de Pesquisa e Orientação da Mente mostrou que o estressor número 1 no ambiente de trabalho é o próprio ambiente de trabalho. Das cerca de mil e quinhentas pessoas consultadas, a maioria, 38%, respondeu que a convivência com chefes e colegas agressivos e mal-humorados é o principal causador desse dano.

Outros 23% afirmaram que o excesso de trabalho é o motivo, enquanto 18% dos entrevistados apontaram que é a pressão por resultados o que os deixa à beira de um ataque de nervos. Busca da perfeição (11%) e medo da demissão (7%) foram as outras respostas citadas.

Por isso é importante praticar parar e relaxar de vez em quando no trabalho. Que tal aprender um procedimento fácil para você usar no dia-a-dia? Veja o roteiro a seguir.

Uma técnica de relaxamento para utilizar no dia-a-dia

Roteiro de Relazamento
  • Interrompa seus pensamentos. Observe sua respiração e permaneça conectado com ela.
  • Faça duas respirações profundas, levando o ar até o abdômen.
  • Examine os locais tensos desconfortáveis no seu corpo (coluna? fronte? maxilar? ombros?). Procure afrouxar um pouco as áreas tensas. Sinta essas áreas se tornarem pesadas e quentes durante esse pequeno período de tempo.
  • Esquente suas mãos esfregando-as uma na outra. Gire duas vêzes a cabeça com um movimento circular. Gire duas vêzes seus ombros para trás e para frente.
  • Recorde, por poucos segundos, algum pensamento, imagem, memória ou sentimento agradável.
  • Faça outras duas respirações profundas e retorne às suas atividades.

Vária dicas para minimizar os efeitos do estresse

Georges Ivanovich Gurdjieff (1872 -1949), foi um místico greco-armênio e grande professor de autoconhecimento e do “saber viver”.

O Instituto Francês de Ansiedade e Estresse, em Paris, com base no trabalho de Gurdjieff, elaborou uma série de 34 regras para ajudar você a evitar o estresse. Alguns especialistas em comportamento até mesmo dizem que quem conseguir assimilar pelo menos dez delas, já aprendeu a viver com excelente qualidade interna.

Dicas para prevenir o estresse
  1. Viva o hoje.
  2. Faça a pergunta: isso é uma preocupação ou um problema?
  3. Lembre-se de que 95% das nossas preocupações não se transformam em problemas.
  4. Todo problema tem solução.
  5. Você já percebeu que o medo do problema é muitas vezes maior que o problema?
  6. Prepare-se para aceitar o pior e pense em como solucionar.
  7. Lembre-se do preço exorbitante, em termos de saúde, que você pode vir a pagar se não dominar as preocupações.
  8. Pare de sofrer pelo passado.
  9. Tente tirar proveito dos seus erros.
  10. Conte com a ingratidão.
  11. Nunca tente vingar-se das pessoas que não lhe fizeram bem.
  12. Tenha bons hábitos no trabalho.
  13. Saiba descansar durante o dia, nem que seja por 10 minutos.
  14. Aprenda a dizer não, sem sentir culpa ou lástima por ninguém.
  15. Procurar agradar a todos é um grande desgaste emocional.
  16. Lembre-se: você não é a fonte dos prazeres para as pessoas.
  17. Saiba perdoar a si mesmo e ao outro.
  18. Faça uma tarefa por vez. Não canse excessivamente a sua mente.
  19. Lembre-se: nem tudo depende de você, esqueça de uma vez por todas que você é indispensável no trabalho, em casa ou no grupo de amigos. Ainda que você não goste, tudo caminha sem a sua intervenção.
  20. Tenha e desenvolva critérios de resolução de problemas e tomada de decisões.
  21. Evite reagir à ansiedade dos outros como se fosse a sua.
  22. Sua família não pertence a você. Só está perto de você, mas não é sua propriedade.
  23. É preciso ter sempre alguém com quem falar abertamente.
  24. Não deseje saber se alguém fala mal de você. Apenas faça o melhor que puder e tudo se resolverá.
  25. Competir em momentos de lazer, ou na vida do casal, é o preço para quem quer ficar cansado e perder a melhor parte.
  26. A rigidez é boa nas pedras, não nos seres humanos.
  27. Conheça a hora certa de sair de uma situação ou reunião, mesmo as informais.
  28. Uma boa hora de diversão é um magnífico bálsamo para as preocupações. Divirta-se.
  29. Tenha em mente que a intuição, a inocência e a fé podem vir a ser seus melhores amigos.
  30. Ajude as pessoas. A benção passa primeiro por você.
  31. Adie decisões quando estiver cansado ou nervoso.
  32. Cultive bons pensamentos, leia bons livros, ore, reze, medite, cante.
  33. Pare de se afogar em tigelinhas.
  34. Compreenda de uma vez por todas que: “Você é o que você faz de si mesmo”.

Conclusão

Não ignore o estresse, especialmente se já percebe sinais. Preste atenção ao que seu corpo está dizendo.
Relaxe, diminua o ritmo quando necessário.
Reveja as dicas deste artigo. Quais delas você acha que faz sentido implementar na sua vida?

FIQUE ATUALIZADO !
Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Deixe um comentário